Bispos

Sobre

Bispo Auxiliar e Administrador Apostólico de Natal (RN); Arcebispo de Salvador (BA) e Rio de Janeiro (RJ)

(*Acari-RN, 8 de novembro de 1920  + Rio de Janeiro-RJ, 9 de julho de 2012)
Filho de Celso Dantas Sales e Josefa de Araújo Sales, nasceu no interior do Rio Grande do Norte, na Fazenda Catuana, foi batizado na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Guia, no município de Acari, no dia 28 de novembro de 1920. De família muito católica, era bisneto de Cândida Mercês da Conceição, uma das fundadoras do Apostolado da Oração na cidade de Acari.

Realizou seus primeiros estudos em Natal, inicialmente em uma escolar particular, depois no Colégio Marista e finalmente ingressou, em 1931, no Seminário Menor. Realizou seus estudos de Filosofia e Teologia no Seminário da Prainha, em Fortaleza, Ceará, no período de 1931 a 1943. Foi ordenado sacerdote pelas mãos de Dom Marcolino Esmeraldo de Sousa Dantas, bispo de Natal, no dia 21 de novembro de 1943, na matriz de Nossa Senhora da Apresentação.

No dia 1 de junho de 1954, aos 33 anos, foi nomeado bispo auxiliar de Natal pelo Papa Pio XII, recebendo a sé titular de Thibica. No dia 15 de agosto do mesmo ano foi ordenado bispo, por de Dom José de Medeiros Delgado, Dom Eliseu Simões Mendes e de Dom José Adelino Dantas. Em 1962 foi designado administrador apostólico da Arquidiocese de Natal, função que exerceu até 1965, quando da nomeação de Dom Nivaldo Monte. Em 1964 foi nomeado administrador apostólico da Arquidiocese de São Salvador da Bahia, função na qual permaneceu até 29 de outubro de 1968, quando da sua nomeação a Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, pelo Papa Paulo VI. No consistório do dia 28 de abril de 1969, presidido pelo Papa Paulo VI, Dom Eugênio de Araújo Sales foi nomeado cardeal, do título de São Gregório VII, do qual tomou posse solenemente no dia 30 de abril do mesmo ano. Neste consistório foi também nomeado cardeal o brasileiro Dom Vicente Scherer.

No dia 13 de março de 1971, o Papa Paulo VI o nomeou Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, função que exerceu até 25 de julho de 2001, quando da sua renúncia, e que foi aceita pelo Papa João Paulo II.

Como Padre e, depois como bispo, promoveu um intenso trabalho sócio-pastoral, que se denominou “Movimento de Natal”: um conjunto de serviço e atividades nas cidades e no campo, que abrangia: sindicatos rurais, colônias agícolas, escolas radiofônicas, Semanas rurais, treinamento para Padres, Religiosas e leigos, e organizou várias comunidades, centros sociais e outros. Fundou o Serviço de Assistência Rural- SAR, (1949) e a Emissora de Educação Rural (1958); construiu o Centro de Treinamento de Ponta Negra e iniciou a Construção da Nova Catedral. Algumas Iniciativas suas, como a Campanha da Fraternidade e os Secretariados Regionais da CNBB que se estenderam por todo Brasil.

Lema episcopal: “Impendam et Superimpendar”.
Fonte: arquidiocesedenatal.org.br
 

3º Bispo – Dom Eugenio de Araújo Sales (ex-aluno)

3º Bispo – Dom Eugenio de Araújo Sales (ex-aluno)

Em 1954

Desenvolvido por Mix Internet